Importância da Inseminação Artificial

A Fazenda Galo Gigante, possui a maior estrutura do Brasil para a criação orgânica de aves desta raça, sem hormônios ou manipulações artificiais. Há sete anos no mercado, a empresa sempre investiu no espaço, equipamentos modernos, treinamentos de profissionais e, principalmente, no bem-estar das aves. Para melhorar ainda mais a qualidade dos animais, em 2015 iniciou um processo de inseminação artificial, que permite selecionar as características mais desejadas pelo mercado. Um galo Índio Gigante valorizado possui crista bola, barbela de boi, carcaça avantajada, rabo baixo e tamanho acima da média, acima de 11,5m. Com a inseminação é possível cruzar machos entre 1,15m e 1,19m e fêmeas entre 0,95m e 1,00m para ter melhores resultados. Os melhores representantes da raça ficam em boxes individuais, os piquetes são divididos para os reprodutores e a Fazenda possui ainda um laboratório dedicado à avaliação andrológica.

Processo

O processo consiste em coletar o sêmen do reprodutor para análises microscópicas, incluindo avaliações que envolvem o vigor, mobilidade, concentração e morfologia dos espermatozoides. O material selecionado é inseminado nas matrizes, de acordo com padrões sanitários rigorosos e conceitos técnicos cientificamente aprovados.

Os ovos de cada fêmea são identificados e colocados nas chocadeiras, em compartimentos individuais, de modo que ao nascer, o pintinho possa facilmente ser identificado como filhos de reprodutor X e matriz Y, possibilitando o rastreamento de cada ave nascida no sistema de produção. A inseminação artificial elevou a capacidade produtiva da Galo Gigante e possibilitou aprimorar os protocolos de melhoramento genético das aves do criatório. Assim, os animais se tornaram maiores e com características mais valorizadas pelos produtores.

Vantagens

Entre outras vantagens estão: eliminação de acasalamento preferencial; disseminação da genética de reprodutores de maior valor zootécnico; aumento capacidade produtiva de instalações; maior quantidade de matrizes inseminadas por galo; menos reprodutores, com consequente diminuição dos gastos; e padronização do plantel.