Origem

O Índio Gigante são aves popularmente conhecidas como o “Nelore” das aves caipiras e têm sido cada vez mais adquiridas por pequenos produtores rurais que tem como objetivo melhorar o seu galinheiro e ou criar aves exóticas.

As aves são resultado de melhoramento genético que foi realizado pelo cruzamento de diferentes raças, como a Shamo e Malaio, tendo como base a herança de genes transmitida pelos galos de briga.

A origem do índio gigante está intimamente ligada aos criatórios de aves combatentes. Percebendo que essas aves poderiam ser aproveitadas como linhagem de corte, em função de suas características desejáveis como massa muscular avantajada, resistência e rusticidade, elas tiveram grande aceitação entre criadores de aves caipiras.

Características

Na média, os galos medem aproximadamente 1,05m quando chegam na idade adulta e as galinhas medem 0,90m (entre 06 a 07 meses). A medição das aves é feita da ponta da unha do dedo maior à ponta do bico. Aos 130 dias, estão prontas para o abate, com peso vivo médio que vai de 2,5 quilos (fêmeas) a 3 quilos (machos). De acordo como as aves são criadas os machos adultos podem alcançar um peso de até 8,00kg e as fêmeas até 5,00kg.

Porém, as aves da raça Índio Gigante, se diferenciam das outras justamente porque podem chegar a tamanhos muito acima da média, com medidas dos galos entre 1,10m a 1,10m. As galinhas podem chegar a medidas maiores que 1,05m.

Além disso, são ótimos exemplares de aves ornamentais por exibirem grande porte e beleza, devido as suas penas sobrepostas com ampla variedade de cores e principalmente pelo tamanho que as tornam uma ave de grande presença onde estiverem, seja no criatório, na chácara, no sítio ou mesmo na fazenda.

Mercado

Quando falamos no negócio Índio Gigante, o mesmo tem se mostrado cada vez mais atrativo. Isso acontece devido ao baixo custo de criação por ave.

Geralmente, são gastos R$30,00 reais por ave, desde o seu nascimento até a fase adulta, em torno de 6 meses. Um custo muito baixo e que rapidamente é recuperado com a venda seja por o mercado de criadores ou até mesmo para abate, já que a ave tem essa dupla apetição. Outro fator que tem atraído cada vez mais criadores é o baixo valor de manutenção, já que esta ave não exige estrutura de criação complexa. Aproveita-se construções já existentes na propriedade para abrigo das aves, ao passo que durante o dia ela ficam soltas. Assim, qualquer pessoa pode começar a sua produção de Índio Gigante subutilizando suas instalações da fazenda ou sítio, pois como a ave é rústica, necessita de instalações simples.

Vale lembrar que mesmo sendo simples a criação, deve-se criar áreas específicas para um melhor resultado. O ideal é que se tenha as seguintes áreas bem distintas: sala de incubação, sala de eclosão, sala de cria, área de crescimento, piquetes para reprodução, área de vendas. Vale lembrar que as áreas para manejo da alimentação e vacinas deve ser limpo e higienizado.

 

PADRÃO GENÉTICO

CLASSIFICAÇÃO ZOOLÓGICA
  • Família: Phasianidae
  • Subfamília: Phasianinae
  • Gênero: Gallus
  • Espécie: Domésticus
  • Raça: ÍNDIO GIGANTE
ORIGEM DA RAÇA
  • País de origem: Brasil
  • Raças formadoras: Descendente das raças
  • combatentes (rinha), Raças Puras (Shamo e Malaio)
  • e galinha caipira Brasileira (Sem Raça Definida).
  • (Fisiologia) Aptidão: Ornamental e corte.
ALTURA, PESO, COR E TAMANHO DOS OVOS
  • Altura Fêmeas: A partir de 90 cm.
  • Peso Fêmeas: A partir de 3 kg
  • Coloração dos Ovos: Tamanho médio a grande; Cores: Branco, bege, vermelho, azul e verde.
  • Altura Machos: A partir de 1.05 metro
  • Peso Machos: A partir de 4,5kg
INICIO DA VIDA REPRODUTIVA DAS FÊMEAS:
  • INÍCIO DE POSTURA: Aproximadamente 210 dias
  • POSTURA ANUAL: Aproximadamente 160 ovos
  • VIDA REPRODUTIVA: Até cinco anos em média, quando essa começa a cair gradativamente
  • MATURIDADE DA AVE: Entra no período de maturidade aos oito meses, atingindo a plenitude aos quatorze meses, idade essa considerada ideal para exposições
INICIO DE VIDA REPRODUTIVA DOS MACHOS:
  • REPRODUÇÃO: Iniciando aos oito meses, podendo ser
  • usado até os cinco anos, sendo o ideal usá-lo até os quarenta meses.
  • MATURIDADE DA AVE: Entra no período de maturidade aos OITO meses, atingindo a plenitude aos QUATORZE meses, idade essa considerada ideal para exposições.